Opinião

O xeque-mate tem nome, Álvaro Dias presidente

Álvaro Dias nunca esteve envolvido em escândalos de corrupção

 

O presidenciável com a menor rejeição e distante da operação Lava Jato, Álvaro Dias é o xeque mate na corrupção e nos privilégios de castas que dominam a política nacional. Despontando como o candidato ideal para o momento que passa o Brasil. Será ele o mais novo centrista da América Latina?

 

Nunca nenhum tentou tanto como o senador Álvaro Dias. Seu nome nunca esteve envolvido em escândalos de corrupção e longe da lava-jato, é o autor da PEC 333/2017, que acaba o foro privilegiado de toda casta política que domina o cenário brasileiro.

 

 

Essa PEC é um dos melhores projetos já registrados na história democrática do Brasil, até o momento nenhum senador e deputado foi tão longe. Com mais de 77% dos votos dos paranaenses e em algumas cidades passando dos 83%, a exemplo de Rio Negro/PR, ele se consolidou como o senador mais bem votado no país.

 

Boa parte da população não tem a informação de que o fim do foro privilegiado dará um impulso extraordinário no combate sistemático a corrupção e proporcionará a justiça um patamar elevado de confiança e credibilidade por parte da população brasileira que clama por mudanças urgentes.

 

Alvaro Dias: “O foro privilegiado é uma excrescência, e estabelece uma contradição, uma incoerência, porque o artigo 5º da Constituição afirma que todos somos iguais perante a lei. O foro impõe a ideia de que algumas pessoas são superiores às demais. Como se houvesse uma casta especial de privilegiados. Isto precisa acabar”, defende o senador.

 

 

Se recusando a receber benefícios concedidos a parlamentares, como auxílio-moradia, verba indenizatória, entre outros, além de abrir mão da aposentadoria especial dada a ex-governadores do Paraná, Dias economizou para os cofres públicos o total de R$ 2,1 milhões, e isso contabilizando apenas os anos de 2015, 2016 e 2017.

 

Já pensaram se todos os parlamentares e ex-governadores fizessem o mesmo? Quanto teríamos de economia para os cofres públicos? Para defender o fim dos privilégios, é preciso realmente abrir mão dos privilégios, o resto é populismo barato.

 

Não é preciso pensar muito para concluir que Álvaro é o candidato mais bem preparado para assumir o pleito no planalto, sua biografia ilibada e seus inúmeros projetos são a prova real de que o Brasil ainda tem jeito. Xeque Mate!

 

Publicidade

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Twitter e curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.