Mafra

Vacinação contra a Febre Amarela vai ser intensificada em Mafra

Com o objetivo de imunizar a população contra a Febre Amarela, a Secretaria de Saúde de Mafra vai intensificar a vacinação, que será realizada de maneira prioritária nos domicílios da área rural do município. Haverá verificação de casa em casa do cartão de vacinação e posteriormente feita a imunização daqueles que tiverem indicação.

 

 

De acordo com a enfermeira Francesli Pereira, da Vigilância Epidemiológica de Mafra, esta ação tem objetivo de conferir a vacinação contra a Febre Amarela de 100% dos moradores da área rural do município que estejam na faixa etária de 9 meses a 59 anos de idade. “As Equipes de Saúde da Família (ESFs) através dos Agentes Comunitários de Saúde e vacinadores realizarão ações de busca ativa, visita casa a casa nas comunidades, verificação das carteiras vacinais e aplicação da vacina nos não vacinados”, explica.

 

 

População da área urbana

A vacina contra a Febre Amarela está disponível em todas as unidades de saúde do município. Pessoas não vacinadas podem comparecer nas unidades durante o horário normal de atendimento das mesmas para tomar a vacina. Vale lembrar que quem for tomar a vacina deve levar consigo a carteirinha de vacinação.

 

 

Mafra em números

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde, Mafra tem uma população rural de 11.594 habitantes, e destes 3.505 ainda não se vacinaram. De janeiro até o dia 18 de junho deste ano foram aplicadas 2.171 doses da vacina contra Febre Amarela em moradores da área rural e urbana que ainda não estavam imunizados. “É importante destacar que Mafra é área de recomendação da vacina contra Febre Amarela desde 2008. A vacina deve ser realizada em crianças de 9 meses a adultos de 59 anos em dose única”, lembra mais uma vez a enfermeira.

 

 Quem for tomar a vacina deve levar consigo a carteirinha de vacinação

 

Saiba mais sobre a Febre Amarela

A Febre Amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por mosquitos, tanto em áreas urbanas quanto silvestres. Em área silvestre, os principais vetores são os mosquitos Haemagogus e Sabethes.  A doença não é passada de pessoa a pessoa.  A pessoa apresenta os sintomas iniciais de três a seis dias após ter sido infectada. Geralmente quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos.

 

 

As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

 

 

O Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida desde 2017, medida que está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Toda pessoa que reside em Áreas com Recomendação da Vacina contra febre amarela e pessoas que vão viajar para essas áreas devem se imunizar.

 

Publicidade

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.