A mil por hora

Lendas das pistas: Bia Figueiredo

 

Em homenagem ao dia do esportista, comemorado em 19 de fevereiro, a coluna “A mil por hora” irá destacar grandes pilotos do automobilismo nacional. Para começar falaremos de Bia Figueiredo, única mulher a disputar a Stock e recordista em outras categorias.

 

Primeira brasileira a correr na Fórmula Indy, primeira mulher do mundo a vencer na Firestone Indy Lights, além de ser a única a vencer na Fórmula Renault, conquistar uma pole position na Fórmula 3 e disputar e a vencer no Desafio das Estrelas, torneio anual de kart organizado por Felipe Massa. Esses são alguns feitos que demostram a competência de Ana Beatriz Figueiredo – ou Bia Figueiredo – que atualmente disputa sua quarta temporada da Stock Car.

 

A carreira começou cedo, aos oito anos de idade, no kart onde correu entre os anos de 1993 e 2002. Desde pequena mostrava velocidade e competitividade mesmo sendo a única menina da categoria. Bia tem dois vice-campeonatos paulistas e brasileiros e se destacava por ficar sempre entre os primeiros colocados das corridas.

 

Depois do sucesso no Kart, Bia passou a disputar outras categorias. Entre 2004 e 2005 competiu na Fórmula Renault, onde foi novamente destaque por alcançar o feito inédito para uma mulher ao vencer uma prova. Também correu pelas pistas da Fórmula 3 Sul-Americana e, em 2006, foi a primeira mulher a conquistar uma pole da competição.

 

Bia ao lado do pai no início da carreira. Foto: Instagram @biaracing

 

E a piloto tem outros feitos inéditos para uma mulher no automobilismo. Entre eles, a primeira a ganhar uma prova na Indy Lights e a primeira brasileira a participar da Fórmula Indy, entre 2010 e 2013. E, em 2010, se classificou para as 500 Milhas de Indianápolis, completando a prova em 21º lugar, entre 33 carros que largaram.

 

Agora, Bia está na Stock Car. Iniciou na categoria em 2014 e já passou pelas equipes ProGP, Bassani Racing, Full Time e, na temporada atual, a piloto compete com um dos carros da equipe Ipiranga Racing formando dupla com Thiago Camilo.

 

Apesar de ainda não ter títulos na competição, Ana Beatriz impõe disputa acirrada com concorrentes e vem ganhando espaço na categoria, além de inspirar maior participação feminina nos esportes de velocidade. Seja como piloto, ou em outras profissões correlacionadas com o esporte.

 

Em 2019, bia Figueiredo completa 26 anos de carreira e concilia a agenda da Stock Car com palestras, eventos, curso de direção preventiva e é conselheira do Instituto Barrichello. Além disso, esporadicamente participa como repórter do programa Auto Esporte, da Rede Globo.

 

Fontes: Site Bia Figueiredo, Terceiro Tempo, Stock Car

 

– Continua após a publicidade –

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.