Mafra

CAPS I promove orientações sobre o uso de plantas medicinais em tratamentos terapêuticos

 

Desde 2006, as Práticas Integrativas e Complementares (PICs) foram instituídas como Política Nacional no SUS (Sistema Único de Saúde). Dentre elas está a fitoterapia, que é um tratamento terapêutico caracterizado pelo uso de plantas medicinais em suas diferentes formas farmacêuticas. Atualmente são oferecidas 29 PICs pelo SUS.

 

De acordo com Henriqueta Tereza, médica e idealizadora do Programa de Fitoterapia e de hortas urbanas comunitárias no Espírito Santo, cerca de 80% dos problemas de saúde da Atenção Básica, podem ser tratados com as Práticas Integrativas.

 

Partindo destes conceitos, no mês de fevereiro foram disponibilizadas aos pacientes do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I Casa Azul, mudas de Thitonia diversifolia (Mão de Deus) indicada para atenuar a crise de abstinência em dependentes químicos de álcool e tabaco e Pereskia aculeata (Ora-pro-nóbis) indicada como anti-inflamatória, cicatrizante, depurativa, revigorante e regenerativa. Segundo os idealizadores do projeto, a recuperação dos conhecimentos terapêuticos populares pode possibilitar a quebra do distanciamento entre pacientes e profissionais de saúde, já que promove a compreensão de outras dimensões de doença e tratamento e o resgate de conhecimentos populares de cura.

 

 

O principal objetivo da ação é ofertar aos pacientes do CAPS e a comunidade, mudas de plantas medicinais, bem como orientações verbais e escritas sobre indicação terapêutica e modo de utilização. Segundo a naturóloga do CAPS Helen Jessica Silva, a fitoterapia foi uma forma encontrada pelos profissionais da instituição de garantir à população o acesso seguro e o uso racional a plantas medicinais.

 

O projeto está sendo desenvolvido pela farmacêutica do CAPS I Casa Azul Ana Carolina Morilho de Souza, juntamente com Helen e Adriana Moro, enfermeira e coordenadora da instituição.

 

Mais informações podem ser obtidas diretamente no CAPS que fica localizado na Rua José Boitex, s/n (próximo ao Mig da Vila Ivete) ou através do telefone 3642-5298.

 

– Continua após a publicidade –

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.