Dica de português

Os dez erros mais comuns em redação

Caro leitor, na edição de hoje irei apresentar os principais erros cometidos nas provas de redação, saiba quais são os deslizes que podem tirar de você pontos preciosos e se prepare para evitá-los.

 

  • Tipo de texto

A prova pede uma dissertação e você acaba fazendo uma narração. Ou é pedida uma narração e você redige uma carta. Essa falta de atenção pode custar muito caro, já que escrever um tipo de texto diferente do que foi pedido é zero na certa.

 

  • Fuga do tema

Escrever uma redação que foge do tema proposto também pode levar à anulação da redação. Por isso, leia com bastante atenção a coletânea de textos e o enunciado. Tome muito cuidado para não se perder em divagações que nada tem a ver com o que foi apresentado.

 

  • Linguagem oral

Nem sempre a linguagem que você usa quando está conversando pode ser passada para o texto. Expressões com “né” e “ok” são constantemente faladas no dia a dia, mas não caem bem numa redação. Gírias como “se ligar” e “irado” também não são adequadas nesses casos.

 

  • Linguagem rebuscada

Abusar de palavras rebuscadas também pode prejudicar sua redação. Lembre – se: linguagem formal não é sinônimo de linguagem complicada. Ao abusar de um requinte desnecessário, é grande a chance de seu texto ficar sem fluência nem clareza.

 

  • Erros de português

Erros básicos de português não têm perdão. “Fazem muitos anos”, “há nove anos atrás” e “para mim levar” são deslizes graves numa redação. Na dúvida quanto à grafia correta ou à aplicação de uma regra gramatical, substitua a palavra por outra ou organize novamente a frase.

 

  • Uso de clichês e provérbios

Clichês – aquelas expressões bem conhecidas, como “colocar tudo em pratos limpos” ou “fechar com chave de ouro” – devem ser evitadas na redação. O uso de provérbios e frases feitas, geralmente construídas a partir de ideias estereotipadas, revela falta de originalidade.

 

  • Panfletagem e radicalização

Redações que instruem o leitor com frases como “Devemos nos unir!” ou “Vamos reciclar o planeta!” são frágeis. No lugar do discurso panfletário, é melhor organizar argumentos que permitam o leitor chegar às próprias conclusões.

 

  • Citações

Citações bem empregadas podem enriquecer o texto, mas devem ser usadas com bastante cuidado. Evite aquelas expressões batidas, como “Só sei que nada sei”, de Sócrates. Outro erro comum é utilizar as citações fora do contexto, sem que tenham uma relação efetiva com texto.

 

  • Excesso de informações

Tudo bem que você está por dentro de vários assuntos, mas não precisa despejar tudo o que sabe na redação. Uma grande quantidade de informações pode prejudicar a coesão do texto, com dados que mais confundem do que explicam. Seja seletivo nos dados e use os argumentos corretos.

 

  • Abuso de redundância

Aqueles textos enormes, repletos de vocábulos repetidos e ideias que não saem do lugar. A redundância revela falta de repertório do candidato. Numa boa redação, a argumentação avança progressivamente e não fica andando em círculos.

 

Participe da coluna e mande sugestões

WhatsApp: 99179-7189

Facebook: Professor Elvys – Dicas de Português

YouTube: Professor Elvys – Dicas de Português

 

– Continua após a publicidade –

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.