Mafra

Professora mafrense encanta público com a contação de histórias

 

A professora Morjana Pereira Alves se dedica à arte de contar histórias. A atividade aconteceu efetivamente em 2014, ano em que ela passou por problemas sérios de saúde. Durante um período de internação, a professora conheceu alguns contadores de histórias que passavam pelo hospital, encantando e motivando pacientes, e logo se interessou pela proposta.

 

Atualmente, Morjana trabalha no CEM Beija-Flor como profissional de Educação Infantil e atua com turmas do berçário ao 5º ano, também com a contação de histórias.

 

– Continua após a publicidade –

 

Além dos alunos, ela se apresenta para públicos variados, de crianças a idosos. “Digo que a arte me curou. A contação de histórias mudou minha forma de pensar, além de mudar a minha vida e a da minha família”, declara.

 

 

Amigos de Florianópolis

Os primeiros incentivos para ser uma contadora de histórias vieram em 2011, da diretora do Centro de Educação Infantil do Faxinal, na época Janete Godeski Pikissius. Entretanto, o principal “empurrão” foi dado pelo grupo “Amigos de Florianópolis”, quando estiveram em Mafra, em 2014, para fazer doações às famílias flageladas da enchente que aconteceu naquele ano.

 

Eles conheceram Morjana, entre suas idas e vindas ao hospital, e perguntaram se ela queria transformar em realidade seu sonho de ser uma contadora de histórias.

 

De lá para cá, com o auxílio que recebeu do grupo, com cursos, materiais e roupas para suas apresentações, ela não parou mais e hoje desenvolve o projeto “Contar e Encantar” de forma voluntária. O projeto é desenvolvido em hospitais, escolas, cursos e seminários de Mafra e região.

 

 

Temas educativos

Para suas apresentações, Morjana produz suas próprias fantasias, muitas delas utilizando materiais recicláveis, além de criar ótimas histórias. “Não gosto muito das histórias clássicas e procuro sempre criar outras, com temas educativos como reciclagem, bullying, paz, entre outros”, explica.

 

A artista falou ainda do apoio que recebe de sua mãe, Cleusa Alves, que ajuda na costura das fantasias. “Graças ao incentivo dela, minha casa é repleta de personagens, brinquedos e fantasias”, declara.

 

Magia das histórias

Segundo Morjana, a magia na contação de histórias estimula o interesse e a imaginação. “Esse estímulo é necessário, pois a maioria das crianças vive hoje com problemas relacionados ao uso excessivo da tecnologia. Na contramão disso, a contação de histórias promove a interação e o exercício de pensar e imaginar novos mundos e possibilidades”, diz.

 

Mais informações do Projeto Contar e Encantar: morjanamor8@gmail.com ou 98495-9668.

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.