Esporte

Fora de casa, o Athletico Paranaense continua a se prejudicar

Em qualquer campeonato no mundo, principalmente os de liga, a receita de bolo para o sucesso é bem simples. Buscar sempre a vitória em casa, e fazer o máximo para tirar bons resultados em jogos fora dos seus domínios. E nesse estilo, não deve existir hoje no Brasil e quiçá no mundo um time que leva isso tão ao extremo quanto o Athletico Parananse.

 

A sina teve seu início no ano passado. Entre março e agosto, o Athletico não conseguiu vencer um jogo sequer fora de casa. Uma sequência de 14 jogos com 7 derrotas e 7 empates que só foi parada com uma vitória por 4 a 1 sobre o Peñarol na Copa Sulamericana.

 

Mas tal vitória não seria necessariamente o fim dessa estranha tendência do time de Curitiba. Desde então, o time continua sofrendo – e muito – para conseguir resultados fora da Arena da Baixada. De fato, o time está sob nova sequência de resultados negativos desde março deste ano, quando perderam por 4 a 1 para o Londrina no Campeonato Paranaense.

 

Fonte: “Nossa Brasília – Brasília e Atlético Paranaense” por Agência Brasília (CC BY 2.0)

 

Entretanto, esse fado não se estende além das visitas do Athletico aos campos rivais. Em casa, o time permanece quase que imbatível desde julho do ano passado. A última derrota foi um 2 a 0 para o Corinthians, onde os dois chutes a gol dados pelos visitantes foram convertidos em tento.

 

Ainda foi dessa maneira estranha que o Athletico conseguiu levantar a taça da Copa Sulamericana ano passado. Seus resultados em casa eram o bastante para compensar os problemas encontrados pelas viagens continente afora, o que culminou com o título. Mas para ir além disso, o Athletico precisa achar uma solução para seu problema de “pé frio” fora de seus domínios o mais rápido possível.

 

As dicas de apostas de futebol colocam o Athletico como oitavo favorito ao título da Copa Libertadores. Na sua frente estão Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio, Internacional e Flamengo. E exceto pelos paulistas e pelos cariocas que gastaram quantidades enormes para reforçarem seus elencos nessa temporada, o time atheticano não tem nomes piores que os seus rivais de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul.

 

Só que o Athletico acaba sendo prejudicado não só por não ter uma tradição vitoriosa na Libertadores, mas também pela sua forma quando joga fora de casa. Em um torneio com jogos de ida e volta, as derrotas como visitante que se tornaram lugar comum para o Furacão podem acabar com quaisquer chances dele de avançar.

 

Fonte: “Arena setor brasilio itibere 3” por J.M. Guimarães (CC PDM)

 

Outro fator que vai contra o Athletico é a dificuldade do seu chaveamento na fase final da competição. Já de cara, o time enfrenta o Boca Juniors, que já os derrotou por 2 a 1 em um jogo da fase de grupos em Buenos Aires. Caso avancem para as quartas de final, terão de enfrentar a tradição dos paraguaios do Olimpia, ou a altitude do Equador por conta da LDU de Quito.

 

E mesmo no Campeonato Brasileiro, a coisa não tem sido fácil. Passadas 9 rodadas, o time se encontra em 12° lugar na tabela da competição com apenas 3 vitórias e 1 empate. O time já se encontra a 5 pontos da zona de classificação para a próxima Libertadores.

 

Obviamente, ainda é muito cedo para projetar um potencial fracasso do Athletico nessa temporada. Ainda há muito tempo para o time se recuperar no Brasileiro, e a Libertadores só chega no fim de julho. Mas é bom que o time esteja atento para essas fraturas, antes que fique tarde demais para que a recuperação necessária seja alcançada.

 

– Continua após a publicidade –

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.