Hannices

Um café e um bom amor

 

Café é, não coincidentemente comparado ao amor, pelas sensações que causam.

 

Abrindo parêntese, vivemos em um tempo onde falar de amor é mais valorizado do que vivê-lo.

 

Vemos algumas incongruências como o fato de exporem o sentimento em redes sociais, ou até ficarem tentando explicar para os outros como devem amar, mas não serem capazes de externalizar para alguém que acabou de conhecer, ou que já gosta a um tempo, mas não acredita estar pronto para assumir.

 

– Continua após a publicidade –

 

Existem tantas formas de gostar, de demonstrar, que se apegar a rótulos não é algo que ainda deva ser discutido.

 

Pessoas precisam ir, sentir, e fazer valer cada pequena atitude.

 

A vida se concretiza, se prolonga, na soma de felicidades diárias que devem ser encontradas na forma que achar conveniente para você.

 

Fechando parêntese: o amor é o principal, e ele deve ser quente.

 

Quente no abraço, no estar perto, no desejo que surge em horas inesperadas, na rotina pesada.

 

Precisa ferver e te mostrar que o quentinho no coração, no fim do dia, traz mais felicidade do que se pensa.

 

Deixa o morno de lado e se permite saborear o gosto de uma vida boa.

 

Se entrega ao que for recíproco. Apenas, ao recíproco.

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.