Policial

Acusado de participação na morte de policial rionegrense é condenado a 64 anos de prisão

 

Nesta quinta-feira (12), aconteceu o julgamento de um envolvido na execução do policial rionegrense Adriano Andrigo Pires, morto em abril de 2018 durante confronto com bandidos em operação policial contra o tráfico de drogas em Guarapuava. O envolvido foi condenado a 64 anos de reclusão.

 

Na época, Andrigo e outros policiais foram emboscados por marginais que provavelmente estavam na cobertura dos traficantes, os quais executaram a tiros o policial militar natural de Rio Negro.

 

– Continua após a publicidade –

 

Houve ainda confronto intenso na área central de Guarapuava e os policiais que estavam no apoio da operação trocaram tiros com os bandidos. Dois deles morreram na hora.

 

Um terceiro criminoso, que aguardava em um carro, conseguiu fugir. Ele foi preso em Santa Catarina e na casa dele a polícia encontrou grande quantidade de drogas e munição.

 

Nesta quinta, o homem foi condenado a 64 anos de reclusão por homicídio triplamente qualificado consumado, tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munição de uso restrito.

 

A Justiça também julgou uma mulher que foi presa por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munição de uso restrito. Ela foi condenada a 13 anos, 10 meses e 8 dias de prisão.

 

VER PRIMEIRO

Agora, que tal seguir o nosso Instagram, Twitter ou curtir a nossa página no Facebook? Para que você possa continuar acompanhando os melhores posts sobre Rio Negro e Mafra, diariamente, em suas redes sociais.