Fale com a Psi

Jéssica Machado (Psicóloga CRP 08/25.139), aborda semanalmente temas como saúde mental, autoestima, autoconhecimento, sexualidade e amor próprio.

Os 5 pilares da inteligência emocional

Você diria que suas emoções andam a favor ou contra seus planos pessoais e metas profissionais?

Em Psicologia Inteligência Emocional é a habilidade de identificar e lidar com emoções de forma positiva. Uma pessoa que possui inteligência emocional desenvolvida tem a capacidade de identificar uma emoção negativa e impedir que esta cresça dentro dela. É capaz de despertar e cultivar emoções positivas e de aconselhar e motivar a si mesmo e a outras pessoas.

 

Todos sabem que as emoções têm o poder tanto de arrastar alguém para o último alçapão do fosso como o de torná-lo mais resiliente. Um campeão.

 

Para te ajudar a entender melhor o tema e como é possível despertar e melhorar sua capacidade de controle emocional hoje irei falar um pouco sobre os 5 pilares da Inteligência Emocional.

 

Autoconsciência

Literalmente ter consciência das emoções que de fato sente. Se nos dedicarmos por poucos minutos a analisar pessoas com quem fizemos contato ultimamente perceberemos que muitas sentem medo, raiva ou outras emoções sem nem mesmo se dar conta disso.

 

Monitorar o próprio padrão emocional é o primeiro passo para começar a agir de forma inteligente com as emoções. Monitorar como você responde a situações de stress ou mesmo de sucesso te trará maior consciência sobre os padrões emocionais. O automonitoramento leva a autoconsciência.

 

Você deve imaginar que uma empresa sem gráficos ou relatórios que indiquem seus comportamentos dificilmente irá encontrar soluções para os problemas que nem mesmo vê. Como exercício para desenvolver autoconsciência são válidos, diários de sentimentos e de sonhos, anotar pequenas reflexões, meditação, conversar com amigos e colegas sobre o assunto e pedir por feedback.Tente analisar taticamente suas reações de vez quando, assim como um time que depois do jogo analisa as próprias jogadas.

 

Automotivação

Eu resumiria esse pilar como a inteligência de saber manejar e buscar emoções para se manter no foco. Não ser otimista com o futuro do Brasil pode até ter lá suas razões, mas não estar otimista com suas próprias metas não parece ser algo inteligente.

 

Um motivo ou propósito maior para se fazer o que se faz é um dos segredos para encontrar motivação. Que motivos você tem para fazer o que faz? Claro que pode ser algo intermediário para se atingir outra coisa, como um trabalho para pagar a faculdade, e se esse for o caso você deve estar empolgado, pois cada dia que se dedica ao trabalho se dedica a um sonho.

 

A autoconsciência também ajuda aqui. É importante saber identificar se o que sentimos nos levará a nosso objetivo ou a sabotagem do processo. É preciso ter iniciativa de fazer escolhas e ser otimista para lutar por elas e aceitar as responsabilidades que te cabem para realizá-las.

 

Autocontrole

Você consegue manter a emoção esperada para uma situação, foco, calma, clareza, ou normalmente se deixa arrastar colocando tudo a perder em uma situação importante? Consegue manter o fluxo nas horas de pressão?

 

Ter autocontrole é ter a capacidade de não se deixar arrastar por emoções negativas perdendo o controle e a postura que seriam ideais para a situação. É importante lembrar que controle aqui não diz respeito a controle absoluto e sim a se manter em um centro. Também não diz respeito a reprimir emoções, mas sim educá-las. Por isso não se consegue ter autocontrole sem se ter uma boa análise de si mesmo, pois autoconhecimento é a chave para o autocontrole emocional.

 

Empatia

É a capacidade de se colocar no lugar de outras pessoas. Sentir como elas. Ser capaz de entender seus limites, capacidades e motivos. Entendendo o outro entendemos a nós mesmos e vice-versa.

 

O conhecimento é algo que se dá muitas vezes por comparação. E quando conseguimos nos colocar no lugar de alguém, vestir seus sapatos como se diz popularmente, e entender seus motivos, podemos estar mais abertos a compreender os padrões emocionais de outras pessoas e os nossos mesmos.

 

Um líder empático entenderá muito melhor as necessidades da sua equipe. Ao mesmo tempo que um integrante da equipe que seja capaz de entender seu líder poderá contribuir melhor para as metas. Lembre-se de tentar ver a situação para oferecer soluções e não apenas julgar. Quando julgamos tentamos apenas ter razão e ser o exemplo de certo e errado.

 

Destreza em relações pessoais

“Sonho que só sonha só é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade”. Gosto muito dessa canção do nosso poeta Raul Seixas, por expressar a necessidade do outro, para atingirmos nossa própria realização.

 

Sempre precisaremos dos outros, pois somos parte de um organismo maior. O organismo social. E para se relacionar bem socialmente é necessário um equilíbrio entre a empatia, autocontrole e autoconsciência.É importante ter boa comunicação social. Conhecer pessoas é conhecer possibilidades.

 

Como vai sua inteligência emocional?

As emoções são a força motriz que nos mantém no foco (ou não) nas atividades pessoais e profissionais. Podem ser um combustível para nossos empreendimentos ou uma força sabotadora contra os próprios sonhos e evolução. Faça um exercício prático: Pare por um minuto, pegue caneta e papel e escreva um pequeno texto, para você mesmo, sobre como você analisa que está cada um dos 5 pilares da inteligência emocional na sua própria vida.

 

Lembre-se: você sempre pode escolher!

 

Serviço

Instagram: @psi.jehcarioca

Colunas e textos de opinião são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Riomafra Mix.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.