Limite do Pix aumenta a partir desta segunda-feira; entenda

O Banco Central determinou que o novo valor deve ser, no mínimo, igual ao de TED (transferência bancária) ou do limite de compras para o cartão de débito de cada cliente.

Continua após a Publicidade

 

Nesta segunda-feira (1º), o limite do Pix, novo meio de pagamento instantâneo do Banco Central, será aumentado. Desta forma, os usuários conseguirão transferir uma quantia maior de dinheiro.

 

Até então, os usuários só podiam fazer transferências e pagamentos de valores que correspondiam a 50% do limite disponibilizado para TED (transferência bancária) ou a 100% do limite de compras para o cartão de débito. Agora, será permitido o mesmo valor que é permitido para TED ou para compras com cartão de débito.

 

Segundo o Banco Central, o valor destes limites varia de acordo com o cliente e com seu relacionamento com o banco. O valor do limite está disponível nos aplicativos das instituições financeiras ou por meio do internet banking.

 

Essa transição da norma já estava prevista desde o lançamento do sistema de pagamento simultâneo.

 

O Pix teve início em 16 de novembro. Ele é uma mistura de TED com cartão de débito, só que com mais vantagens, conforme definição do próprio Banco Central. No novo sistema instantâneo, o valor de uma transferência realizada aparece como disponível na conta em até dez segundos. Além disso, as operações poderão ser feitas 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.