As novas pontes de Carlos Moisés no governo de SC

O discurso de posse, de priorizar uma gestão técnica, perde espaço para a presença de parlamentares no primeiro escalão.

Continua após a Publicidade

 

Os últimos movimentos de bastidores de Carlos Moisés indicam o caminho que o governo de SC deve seguir nos próximos dois anos. O discurso de posse, de priorizar uma gestão técnica, perde espaço para a presença de parlamentares no primeiro escalão. Nenhuma novidade no Brasil. Apenas confirma que a chamada “nova política” dificilmente se sustenta sem uma base sólida na Assembleia Legislativa.

 

Apoie nosso jornalismo. Assine o Riomafra Mix, clicando aqui.

 

Moisés inicia a última etapa de sua gestão aproximando pontas que pareciam dar “curto” meses atrás. O primeiro passo foi levar o experiente Eron Giordani, então chefe de gabinete do presidente da Alesc, deputado Julio Cesar, para a Casa Civil. Agora, o segundo movimento. O deputado estadual Altair Silva (PP) foi convidado por Moisés para assumir a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

 

Após se reunir com lideranças progressistas na manhã desta terça-feira (12), Altair aceitou o convite. O deputado do PP substituirá Ricardo de Gouvêa. A posse está marcada para a próxima segunda-feira (18).

 

“Aceitei o convite com muito orgulho. Estarei próximo do homem e da mulher do campo, trabalhando incansavelmente para desenvolver ainda mais a agricultura catarinense”, disse Altair, através de sua assessoria.

 

Em seu lugar na Alesc, assume o suplente Sílvio Dreveck (PP), ex-presidente do parlamento que não conseguiu vagas entre os 40 deputados eleitos. Volta à Assembleia Legislativa ampliando a nova base simpática a Moisés.

 

Outro nome especulado para ocupar o primeiro escalão é o do deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB), na Educação, em substituição a Natalino Uggioni. Além dele, Valdir Cobalchini (MDB) pode assumir a pasta do Desenvolvimento Econômico Sustentável.

 

Mais do que colocar no governo parlamentares que, inclusive, foram atuantes no processo de impeachment, Carlos Moisés constrói pontes em nome da governabilidade. E, quem sabe, de uma candidatura à reeleição.

 

Luto

Morreu nesta quarta-feira (13), aos 88 anos, o cardeal Eusébio Oscar Scheid, arcebispo emérito do Rio de Janeiro. O religioso já se encontrava com um quadro delicado de saúde, que se agravou após contrair a covid-19. Nascido em Luzerna, Dom Eusébio Scheid foi transferido para a Arquidiocese do Rio de Janeiro em julho de 2001, sucedendo o Cardeal Eugenio de Araujo Sales. Ele tornou-se cardeal dois anos depois, durante o papado de João Paulo II. Se aposentou e foi substituído como arcebispo por Dom Orani Tempesta.

 

Mercado

O Observatório FIESC traz as expectativas de mercado para 2021, com base no relatório Focus, do Banco Central. A autoridade monetária estima queda na produção industrial de 4,94% em 2020, inferior ao apresentado no último relatório. No que se refere ao PIB nacional, as estimativas apontam retração de 4,37%. Para 2021, as expectativas apresentam alta de 4,78%. O PIB nacional também apresenta estimativa de aumento de 3,21%, bem como a revisão da taxa Selic passou para 3,25% este ano. Enquanto isso, a mediana das expectativas para a inflação demonstrou alta em relação à semana anterior, para 3,34% no ano. Essa porcentagem se mantém dentro da meta estipulada pelo Conselho Monetário Nacional.

 

Softplan

A Softplan vai investir R$ 200 milhões em três anos em fusões e aquisições de empresas. O primeiro movimento foi anunciado nesta quarta-feira,13, com a aquisição da maioria das ações da Checklist Fácil, avaliada em R$ 46 milhões. O software da Checklist Fácil está presente em 14 países, em 10 segmentos diferentes e já aplicou mais de 10 milhões de checklists. Entre os clientes estão Toyota, Unilever, Natura, C&A, AMBEV, Cacau Show, Pizza Hut, Renault, Centauro, Posto Ipiranga e Smart Fit.

 

Udesc

Estão abertas as inscrições gratuitas para o VIII Colóquio Ibero-americano de Educomunicação e o IX Colóquio Catarinense de Educomunicação, com o tema “Educomunicação em tempos de pandemia: práticas e desafios”. Os eventos ocorrerão de forma online entre 9 e 19 de março e são realizados pela Udesc, em parceria com a Educom Floripa e ABPEducom SC, com financiamento da Fapesc, entre outros apoiadores. O público-alvo inclui pesquisadores, professores e estudantes em geral, agentes públicos municipais e profissionais da educomunicação.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.