Casal perde a guarda dos 4 filhos adotivos após denúncias de maus-tratos

Os irmãos de 14, 12, 10 e 7 anos eram maltratados e impedidos de brincar, segundo as denúncias.

Foto: Robson Komochena

 

Continua após a Publicidade

Um casal de empresários perdeu a guarda provisória dos quatro filhos adotivos após serem denunciados por tortura e cárcere privado em Rio Negro. O caso chegou ao Conselho Tutelar no início do ano, após o conselho receber as denúncias anônimas.

 

Apoie nosso jornalismo. Assine o Riomafra Mix, clicando aqui.

 

Em uma das denúncias que o Riomafra Mix teve acesso, diz que um dos filhos, o de 12 anos, era mantido no porão da loja, desde o início da pandemia do novo coronavírus. Além do de 14 anos, as crianças têm 12, 10 e 7 anos.

 

O outro lado

Segundo a versão do casal, tudo não passa de perseguição, com o objetivo de difamar a loja. “Querem que a loja feche. Recentemente fizeram uma página fake em uma rede social para nos difamar; registramos o boletim de ocorrência e a página foi retirada do ar. Tem alguém bem a fim de acabar com nossa loja e está usando as crianças”, destacou a empresária.

 

Ainda segundo a empresária, as crianças estão morando com a cunhada e a família aguarda o fim dos processos para retomar a guarda dos filhos.

 

Errata: o texto foi atualizado

A primeira versão do texto dizia que eram 40 denúncias. Porém, após a publicação, o Conselho Tutelar procurou a reportagem e esclareceu que recebeu quatro denúncias e que, desde a primeira denúncia, acompanha o caso.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.