SC distribui medicamentos para intubação a hospitais de todas regiões

A falta de sedativos para intubação tem sido um problema nos hospitais de Santa Catarina desde o início de julho.

Continua após a Publicidade

O Governo de Santa Catarina distribuiu nesta quinta-feira (6), um lote com medicamentos do chamado “kit intubação” para 39 unidades hospitalares do estado. O material recebido do Ministério da Saúde vai garantir o atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

A distribuição, que atende a unidades filantrópicas e também a administradas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi definida de acordo com os estoques apresentados pelos hospitais na última terça-feira (4).

A SES recebeu do Ministério da Saúde nesta semana um lote com 30.450 ampolas de Fentanil 10 ml, 23.400 ampolas de Rocurônio 5ml, e 38.650 ampolas de Atracúrio 2,5ml para distribuição aos hospitais com leitos UTI ativos para tratamento de covid-19.

A distribuição desta semana garante estoque suficiente para pelo menos 10 dias de consumo, segundo os números apresentados pelos próprios hospitais. Semanalmente, os hospitais com leitos UTI-Covid no estado informam, por meio de formulário eletrônico, o saldo de estoque e previsão de consumo mensal de sua unidade. Os dados são compilados pela Diretoria de Assistência Farmacêutica (DIAF) e encaminhados ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS). Eles servem de base para o Ministério da Saúde calcular o quantitativo de medicamentos a ser enviado ao estado para distribuição.

“Santa Catarina está oficializando o Ministério da Saúde e, com base nas informações de nossas unidades, solicitando a provisão de estoques de medicamentos”, destaca o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

A falta de sedativos para intubação tem sido um problema nos hospitais de Santa Catarina desde o início de julho. O caso foi parar na Justiça, inicialmente com uma liminar que obrigava o governo a fornecer os medicamentos – mas que acabou negada. Depois, o governo precisou informar ao Ministério Público um plano de regularização dos estoques. Uma das medidas encontradas para economizar os medicamentos foi ampliar até o fim de agosto a suspensão de cirurgias eletivas que precisam de anestesia geral.

Com informações do Governo de Santa Catarina.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.