Quatro casos de violência contra a mulher em menos de três dias em Mafra

Os casos aconteceram no Espigão do Bugre, Vila Nova, Restinga e Vila Ferroviária. Um deles terminou com uma vítima fatal.

Continua após a Publicidade

A Polícia Militar de Mafra atendeu neste final de semana quatro casos de violência contra a mulher, um deles com vítima fatal.

 

O primeiro ocorreu na noite de sábado (24), na rua Pioneiro João Rank, Espigão do Bugre. A vítima de 32 anos relatou que, junto com sua mãe, de 60 anos, foi ameaçada de morte. A ameaça partiu do seu próprio irmão, de 40 anos.

 

Segundo o relato, as ameaças e agressões físicas eram frequentes na casa.

 

O homem foi preso em flagrante pelo crime de ameaça, sendo enquadrado na Lei Maria da Penha e no Estatuto do Idoso. Ele foi encaminhando para a Delegacia de Polícia.

 

Agressão e ameaça de morte

No domingo (25), outro caso ocorreu na rua Servidor Ernesto Martins, Vila Nova. Uma mulher de 39 anos disse estar desde a noite de sábado sofrendo agressões e ameaças de morte de seu marido.

 

A vítima só conseguiu acionar a PM no momento em que o marido havia saído para trabalhar, enquanto a deixou trancada em casa.

 

Os policiais prestaram atendimento e orientaram a vítima sobre as disposições da Lei Maria da Penha

 

Objetos quebrados por ex-marido

No início da madrugada desta segunda-feira (26), a Polícia Militar foi até a rua Professor Ernesto Liedcke, na Restinga, para prestar atendimento a uma mulher de 35 anos, que relatou ter sido agredida pelo ex-marido.

 

As agressões aconteceram após uma discussão, quando o homem esteve na casa da vítima para entregar os filhos do casal.

 

Além de puxões pelos braços, o homem danificou vários objetivos da cozinha e fugiu antes da chegada da PM.

 

Foi confeccionado o Boletim de Ocorrências e orientada a vítima.

 

Vítima fatal na Vila Ferroviária

Na manhã de domingo (25), uma mulher de 25 anos foi encontrada morta em sua residência, na rua Jovino Lima, Vila Ferroviária.

 

O principal suspeito é o companheiro da vítima, preso a pé na BR-116, próximo a Ponte dos Peixinhos.

 

De acordo com testemunhas, a vítima recebeu chutes até morrer. O histórico de violência doméstica era recorrente na casa.

error: O conteúdo é de exclusividade do Riomafra Mix.